Alunos do Proerd têm noite de festa

Por dez encontros, policiais levam ensinamentos a alunos do 5º ano visando mantê-los longe dos entorpecentes

Foto: Angelica Brunatto/DN
- PUBLICIDADE -

Angelica Brunatto
Criciúma

A noite desta quarta-feira, 30, foi de festa. Alunos do 5º ano de 39 escolas de Criciúma estiveram reunidos no Ginásio Municipal para o encerramento das atividades do Proerd. O trabalho é realizado por seis policiais que levam aos alunos ensinamentos para uma vida afastada das drogas. “Nós enaltecemos como é possível viver uma boa vida sem o uso de entorpecentes. Essa formatura é o ápice do nosso trabalho”, salienta o sargento Claudemir Teixeira, mentor do programa.

- PUBLICIDADE -

Para o comandante do 9º Batalhão de Polícia Militar, tenente coronel Evandro de Andrade Fraga, a formatura é um momento de transição na vida de cada uma das crianças atendidas pelo Proerd. “Esses ensinamentos elas carregam para toda a vida. O instrutor se torna uma referência para elas”, aponta.

O Proerd é um dos principais programadas da Polícia Militar no âmbito de Polícia Comunitária e de prevenção. Desde 1998 em Criciúma, o trabalho é solidificado na cidade. Neste ano, mais de 3 mil crianças foram atendidas, sendo cerca de 1,3 mil somente no primeiro semestre.

Neste ano, conforme Fraga, quatro turmas do 7º ano de escolas da região da baixada também foram atendidas. “Essa era uma das propostas de quando assumimos o Lindolfo Collor”, comenta. Para esta localidade, a intenção da Polícia Militar era conseguir formar uma turma com pais, entretanto ainda não foi possível. “Vamos continuar tentando, pois este é o nosso sonho e jamais podemos desistir dele. E esse ensinamento também é passado para os alunos”, afirma o comandante.

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Angelica Brunatto
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.