Patente impulsiona os negócios

Foto: divulgação
- PUBLICIDADE -

 

Criciúma

- PUBLICIDADE -

No filme Joy, a atriz Jennifer Lawrence interpreta uma inventora que briga pela patente de um esfregão usado para limpar pisos. A partir da concessão da patente, ela conseguiu desenvolver um império e até mesmo ajudar outras criadoras a colocar suas ideias em prática.

O filme retrata a realidade. A patente é fundamental para que um negócio inovador se livre da ameaça de apropriação indevida por parte de outra empresa. E o que até bem pouco tempo era um processo longo, de mais de 10 anos, agora foi facilitado graças ao projeto piloto Patente MPE, desenvolvido em parceria pelo Sebrae e o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI).

Para ampliar a competitividade

A iniciativa tem como objetivo contribuir para ampliar a competitividade das empresas de pequeno porte, a partir do fortalecimento dos seus ativos de propriedade industrial, mais especificamente mediante a priorização do exame dos seus pedidos de patentes e ausência de custo adicional.

Os donos de pequenos negócios podem solicitar prioridade na análise de seus pedidos junto ao INPI e reduzir para um ano o tempo de espera para o registro. O projeto vale para requerimentos já depositados desde 2007 e para novas demandas, que podem ser feitas até fevereiro de 2017 ou até que o número de pedidos chegue a 300.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Jéssica Pereira
Em: Criciúma

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.