Unesc mantém alunos mesmo com atraso do Fies

- PUBLICIDADE -

Marciano Bortolin

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Há pelo menos três meses, o Governo Federal está em atraso com o repasse do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).  Mesmo com a falta do pagamento, a Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc), mantém os cerca de 1,8 mil alunos que ingressaram na instituição por meio do financiamento.

Conforme a pró-reitora de Administração e Finanças, Kátia Sorato, a Unesc está tirando dinheiro do próprio caixa para não prejudicar os acadêmicos. “Muitas vezes deixamos de fazer algum investimento para fazer estes pagamentos. Infelizmente ainda não há nenhuma previsão por parte do governo. Em 2015 o repasse foi correto. Os atrasos iniciaram no primeiro semestre, mas o problema maior está nesta segunda metade do ano.”, fala.

Algumas universidades do sistema Acafe inclusive deixaram de oferecer o ingresso por meio do Fies. “O que afeta os estudantes é a diminuição de vagas por meio deste sistema. Há alguns semestres eram mais de 200 vagas na Unesc, agora são só 50. Por isso buscamos outras alternativas, como o Unesc Financia, que é um financiamento próprio da universidade. Fizemos de tudo para mantê-los estudando, inclusive nem cogitamos a possibilidade de abandonar o Fies”, salienta Kátia.

No estado, mais de 90 instituições privadas fornecem curso superior, beneficiando mais de 30 mil acadêmicos.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Marciano Bortolin
Em: Criciúma

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.