- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Lucas do Rio Verde/MT

- PUBLICIDADE -

Apenas a vitória interessa ao Criciúma, nesta terça-feira, às 21h30, contra o Luverdense, fora de casa. Para ainda ter esperança de conquistar uma vaga na Série A do próximo ano, a equipe precisa vencer todos os cinco jogos restantes na competição. Além do time mato-grossense, o Tricolor Carvoeiro enfrentará ainda o Ceará, Paraná, Vasco e Paysandu. São três jogos longe do Majestoso (Luverdense, Paraná e Paysandu) e duas em casa. “Agora é tudo ou nada. Não tem mais ‘deixar para o outro jogo’. Se não ganhar, não teremos outra oportunidade. São cinco partidas para obter cinco vitórias. Não da para deixar pra depois”, disse o Diretor Executivo, Paulo Pelaipe, ainda após o empate de sexta-feira contra o Londrina. A diferença do Tigre para o quarto colocado, o Náutico, é de sete pontos (54 a 47).

A equipe chegou em Lucas do Rio Verde no final da noite de domingo e treinou na segunda-feira à tarde. O técnico Roberto Cavalo tem dois desfalques certos: o zagueiro Diego Giaretta, que levou o terceiro cartão amarelo diante dos paranaenses, e o atacante Adalgiso Pitbull, que foi substituído no primeiro tempo do jogo contra o Londrina e está fora do restante do campeonato com lesão muscular. “O tempo é curto. Temos duas opções, o Ianson, que foi bem quando jogou e o Ferron – que não tem jogado. Então, provavelmente o Ianson deve jogar junto com o Raphael. O Marlon talvez comece, vou analisar. O time não vai fugir muito do que iniciou contra o Londrina”, destacou o treinador.

thiago_humberto - foto Fernando Ribeiro CEC - pag 20 e 21Thiago Humberto pode começar a partida, com o time tendo um ataque mais veloz, com Roberto e Niltinho, sem o homem de referência, ou então a opção pode ser por Bruno Baio. “O Thiago veio com dificuldade. Ele precisa trabalhar a intensidade, mas neste momento do campeonato dificilmente ele vai buscar um melhor condicionamento de velocidade, força”, disse Cavalo.

Pensamento ainda na Série B

A comissão técnica e a diretoria do Criciúma evitam falar em planejamento para o próximo ano. O técnico Roberto Cavalo acredita que, após a partida desta terça, poderá saber o destino do Tigre neste ano. “Tinhamos que ter ganho as partidas em casa. Infelizmente ficamos devendo. Vamos jogar com o Luverdense, matematicamente ainda tem chances, lógico que é muito difícil, mas a gente tem que lutar passo a passo, como a gente tem feito. Vamos buscar a vitória contra o Luverdense”, destacou.  “Temos que ter calma. Não podemos achar que deu tudo errado. Nós vamos ter uma resposta melhor após o jogo contra o Luverdense. Uma vitória nos deixará ainda com chances e nós vamos brigar por ela. Um tropeço, claro, nos fará pensar no futuro, mas, no momento, pensamos apenas no Luverdense”, completou o treinador.

Tigre - foto divulgaçãoPelaipe segue a mesma linha de raciocínio de Cavalo. “Nós temos cinco jogos. Está muito difícil conseguir o acesso, mas ganhando todos os jogos chegaremos em 62 pontos e quem sabe podemos subir. Só a vitória interessa a partir de agora. Não podemos desistir nunca, vamos lutar até as últimas forças para conseguir essas cinco vitórias”, enfatizou o executivo.

Campeonato Brasileiro – Série B – 34ª Rodada

01/11 – 21h30 – estádio Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde/MT

LUVERDENSE

Diogo Silva; Raul Prata, Gabriel Valongo, Everton e Paulinho; Jean Patrick, Ricardo, Sérgio Mota e Rafael Silva; Douglas Baggio e Alfredo. Técnico: Junior Rocha

CRICIÚMA

Luiz; Paulo Cézar Magalhães, Raphael Silva, Ianson e Marlon; Ruan, Douglas Dodi, Caíque Valdívia e Thiago Humberto (Bruno Baio); Roberto e Niltinho. Técnico: Roberto Cavalo

Arbitragem: Leonardo Garcia Cavaleiro; Auxiliares: Silbert Faria Sisquim e Diogo Carvalho Silva (trio do RJ)

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.